DIA NACIONAL DO CAFÉ: A BEBIDA QUE NINGUÉM RECUSA.

(Leia NO PONTO FINAL).

BOM DIA.

Aceita um cafezinho? Essa pergunta você ouve todos os dias. Em todos os lugares. Prazer, costume, vício, cada um define a sua maneira. O texto do nosso PONTO FINAL de hoje (24), é da agência Engenho da Notícia (Assessoria de Imprensa/Comunicação Integrada), comandada pelos meus amigos Marcelo Basso e Luciane Anhão. Também por apreciar o famoso cafezinho, achamos justo hoje (24), focar nessa delícia tão conhecida. O café dá um prazer diferente ao dia, as vistas, as reuniões, aos papos e negócios. Não se trata de propaganda, mas, na nossa vida, desde adolescente, sempre saboreamos Morro Grande, aprendendo nos tempos em que trabalhávamos na empresa do Dorival Cruz Lima (nossa amizade se consolidou nos tempos do Diário de Piracicaba, na rua Prudente, onde também residia o empresário), e da dona Kita – até hoje não sei se era assim que escrevia o seu nome, uma senhora atenciosa e competente. Além da torrefação da família Cruz Lima, também existia a Gráfica Liamar, cujo gerente era o sr. Olídio Zambretti. Ambas as empresas ficavam na Cidade Alta. Bons tempos. E, um bom dia para você.

O QUE
ELES DIZEM

Por que estão juntos? O que será que eles tramam”.

(Roberto Jefferson (Presidente Nacional do PTB sobre o encontro de Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva).

OLHO NO OLHO

Fernando Henrique e Lula se encontraram no dia 12 de maio, na casa de Nelson Jobim. A notícia (e foto) só foram mostradas ao público através da imprensa no dia 22 de maio, no último sábado. A explicação é que aceitaram convite para falar sobre o Brasil. Fernando Henrique garante que o PSDB terá candidato próprio em 2022, e também que jamais apoiará Bolsonaro, não descartando, se, preciso, ficar ao lado de Lula. Lula por sua vez, diz que são amigos desde os anos 80 e que sempre conversou com Fernando Henrique. O encontro só desagradou. Os dois lados e até uma possível terceira via. Como sempre existe muito mistério e interesses, o jeito é esperar e dar tempo ao tempo. Nos bastidores, o que mais se comenta, é a necessidade de se unirem (todos) para evitar a reeleição de Jair Bolsonaro.

OPINIÃO

O XV perdeu para o Oeste. Nenhuma novidade. O XV outra vez não conquista o acesso. Nenhuma surpresa. Com exceção dos primeiros quatro jogos no campeonato (quatro vitórias, 12 pontos, 100% de aproveitamento), o XV só decepcionou. Surpreendente o que aconteceu depois, com queda vertiginosa da equipe. Opiniões unânimes da imprensa e torcida durante a fase ruim: tem coisa errada. Era visível a falta de vontade do elenco dentro do campo. A diretoria preferiu não reconhecer possível adversidade, e o carro quinzista com seguidos defeitos, enguiçou. De terceiro colocado foi rapidamente parar em oitavo lugar e só passou para a segunda fase graças a sorte com ajuda inesperada do São Bernardo. No auge da sua carreira, num domingo, com o Maracanã lotado, o Flamengo perdeu um título teoricamente ganho e indagado, o consagrado Zico, eterno ídolo, disse na frente de microfone e câmeras de televisão: “Os dirigentes precisam entender como é o futebol. A gente garante 50% no gramado. Já os outros 50% estão fora do campo e fica sob a responsabilidade da diretoria”.

PONTO FINAL

Com um cheirinho característico e sabor único, o café está presente na vida das pessoas como um elemento emotivo, dos momentos festivos às grandes decisões. Agrada o paladar, o humor, é um carinho em forma de bebida. Quem resiste? Parece que tudo fica mais leve após uma xícara de café quentinho! A segunda bebida mais consumida pelos brasileiros tem uma data especial, celebrada nesta segunda-feira (24). Para valorizar esse queridinho de todos os dias, o Café Morro Grande lembra alguns dados, benefícios para a saúde e apresenta sugestões de receitas. O Brasil é o maior produtor e segundo maior consumidor mundial de café. Estima-se que a população brasileira consome, em média, de três a quatro xícaras por dia. De acordo com a Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café), a data é comemorada no dia 24 de maio porque o início da colheita do grão, na maioria das regiões produtoras brasileiras, começa em maio. Lia Lima Gatti Höfling, diretora de Marketing do Café Morro Grande, comenta que o café está presente em 97% nos lares brasileiros. “A Abic considera que 9 em cada 10 brasileiros acima de 15 anos têm esse hábito. A bebida faz parte do cotidiano de todos, de Norte a Sul do país. Sua relevância vai muito além do consumo, sendo importante para a área econômica, comércio exterior, gastronomia e saúde”. A diretora do Café Morro Grande reforça que a bebida está em constante atualização. “As formas de preparo, os utensílios e o próprio consumo são dinâmicos. Essa magia une tradição e modernidade, colocando o café numa posição de destaque na vida das pessoas. Celebrar o Dia Nacional do Café é uma maneira de lembrar e valorizar essa bebida especial para os brasileiros”. Lia reforça suas muitas variações: puro, pingado com leite, coado, filtrado, expresso, em cápsulas, combinado com outros ingredientes, cappuccinos, com ou sem creme. “O importante é ter uma xícara sempre à mão”, completa. A data nacional também é uma oportunidade para lembrar a história do Brasil, do período das grandes plantações cafeeiras até hoje. Desde o século XVII, o café é um dos produtos mais importantes da economia brasileira e, ainda atualmente, é o maior item nacional de exportação. Foi responsável pela construção de ferrovias e rodovias importantes para o país, estimulou a vinda de imigrantes europeus e deslocou o fluxo de desenvolvimento do Nordeste para o Sudeste. Ou seja: muito do que o país é hoje tem a ver com o café. A tecnologia tem sido uma importante aliada para manter o Brasil na liderança do mercado mundial. A previsão, segundo a Federação Nacional das Indústrias de São Paulo (Fiesp), é que a produção brasileira de café cresça 40% até 2029. Café é bom demais e as propriedades contidas em sua composição, principalmente a cafeína, são benéficas para o organismo humano. Quando em contato com o sistema nervoso central, a substância provoca um estado de alerta, o que estimula a atividade mental, melhora a concentração e alivia a tensão. O uso da bebida está diretamente ligado à manutenção da saúde e de um estilo de vida mais saudável. Tomá-la constantemente reduz as chances de infarto do coração e previne contra a diabetes. Isto acontece por conta dos antioxidantes presentes no alimento. De acordo com estudo divulgado pela British Medical Journal, o consumo de até quatro xícaras diárias está associado a uma menor probabilidade de desenvolver problemas cardiovasculares como derrames cerebrais. A ingestão de café contribui com a melhora na qualidade de vida e a longevidade. É considerado um alimento funcional. Consumi-lo diariamente é um hábito saudável e que pode trazer muitos benefícios para a saúde, graças a sua riqueza em compostos bioativos. Além da cafeína, contém sais minerais, vitaminas, diterpenos e ácidos clorogênicos. Possui forte atividade antioxidante e previne a depressão.

VOLTO AMANHÃ.

ATÉ LÁ.

Compartilhe este post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *