O vírus no isolamento e ao ar livre

BOM DIA.

Vivemos dias em que tudo nos envolve. Principalmente pensamentos. Muita coisa para pensar. A família, os amigos e toda uma população que significa vizinhos, colegas, conhecidos e até mesmo os desconhecidos que também necessitam de paz para viver e trabalhar. Preocupação com as aulas ainda distante e com uma vida normal para as crianças. Saudade das festas, do futebol, dos encontros e do barzinho. Mas, o que realmente dá um frio na alma, é ver uma multidão circulando pelas ruas, pelo comércio e muitos sem máscara. No final do dia, você confere os números com centenas de mortos no país, muitas (quase 40) em Piracicaba, com centenas de casos confirmados. Bom mesmo seria ver o povão não se aglomerando. Por que é tão difícil entender? Um bom dia para você.

O QUE
ELES DIZEM

Foto: reprodução de vídeo do YouTube

“O comércio está sendo liberado aos poucos, porém, não saia de casa sem necessidade. A doença ainda avança e o perigo é grande”.

Barjas Negri (Prefeito Municipal).

DESTAQUES

SUBINDO

Ontem (3), confirmadas mais quatro (4) mortes em Piracicaba por conta da Covid-19: 3 mulheres (87, 80 e 68 anos) e 1 homem (68 anos). Casos positivos: mais 32 (18 homens e 14 mulheres). Agora, Piracicaba registra um total de 38 óbitos.

INVERNO

Com mudança do clima (mais úmido) em Piracicaba, a partir da última terça-feira (2), tivemos queda da temperatura, pouco sol e chuva fina localizada.

DETIDO

Ronaldinho e seu irmão (Assis) continuam incomunicáveis dentro de um hotel de luxo no Paraguai. Por conta de passaporte falso, são vigiados durante 24 hortas pela polícia. Todos os esforços da sua defesa para liberá-lo foram em vão, pelo menos até agora.

LIMITE

Autoridades (políticas e médicas) de Piracicaba não escondem preocupação com aumento do coronavírus na cidade e região. Não conseguem entender o comportamento de boa parte da população, que insiste em sair de casa, até abrindo mão da máscara. 

ELOGIOS

Eduardo Pazuello, general de divisão do Exército Brasileiro, foi efetivado como Ministro da Saúde. Não é médico, mas tem sido bastante elogiado até pela oposição. Ele se mostra determinado e pontual. Também mantém contato constante com os secretários estaduais.

ESTUDANDO

Jair Bolsonaro confirma a possibilidade de aprovar mais parcelas do auxílio emergencial para o cidadão (ã) brasileiro.  O presidente diz que o caso está sob análise, devendo ser inferior ao valor atual de 600 reais.

DOAÇÃO

O Grupo Apparence lidera a campanha “Doe Amor. Doe Cobertores e Agasalhos”. Lançou o desafio ofertando mil cobertores a famílias em estado de vulnerabilidade. Outras empresas decidiram participar e mais mil 1.500 cobertores foram entregues. Também é possível pessoas físicas participarem. Informações: acesse marketing@apparence.com.br ou pelo fone (19) 3434-9222.

RECUSA

Governador Wilson Witzel, do Rio, teria manifestado interesse em conversar com Jair Bolsonaro. Reação do Presidente da República. “Não vou conversar com ele. Até porque sabemos onde logo estará”.

QUEDA

O governador João Dória demonstra alívio com a fase descendente da Covid-19 na cidade de São Paulo. A preocupação mudou para o interior, onde vários municípios não estão conseguindo controlar o avanço da doença. Dória diz que o estado já não é mais o epicentro.

REFORMA

O prefeito Barjas Negri autorizou a reforma do Centro da Mulher e Ambulatório de Tuberculose, localizado próximo ao Teatro Municipal, na rua Santa Cruz. O investimento é da ordem de 280 mil reais. O secretário Pedro Mello diz serem obras necessárias para dinamizar os serviços e melhorar o atendimento.

REMÉDIOS

Medicamentos deveriam ter preços majorados em 1 de abril, porém, um acordo entre governo e laboratórios adiaram a medida por 60 dias. Agora, chega a cobrança, contudo existe reação de autoridades, considerando o momento inadequado para essa medida. Em média, os preços subiriam em média 4,8%.

FERIADO

Piracicaba tem um feriado para a próxima semana: 11, quinta, Corpus Christi. Ao contrário do acontecido na capital paulista, a Prefeitura de Piracicaba não antecipou a data.

INCONFORMISMO

Diante da notícia de que adversários históricos relacionados a política externa estariam se unindo para enfrentar o atual governo federal, ministros militares preferem nada comentar. Para eles, a esquerda não se conforma com Jair Bolsonaro na Presidência da República e principalmente por nada encontrarem de errado ou grave a ponto de justificar seu afastamento ou saída.

CONTINUIDADE

Muitos consideram que o Procon (e Guarda Civil) devem dar continuidade ao trabalho de fiscalização no comércio, principalmente para a verificação do uso de máscara e combate a aglomeração. Não é necessária ação ostensiva, contudo, parar de vez não seria uma boa decisão.

VOLTA

O futebol do XV espera por decisões da Federação Paulista de Futebol e não esconde preocupação com despesas caso a retomada demore. Já os dirigentes e técnicos das diversas modalidades esportivas de Piracicaba, ligadas a Secretaria Municipal de Esportes, não escondem  o receio de uma volta prematura. Para eles, é impossível agora, com escala ascendente da pandemia.

FOTO
DO DIA

Fotos Ronaldo Castilho/CCS

Procon com apoio da Guarda Civil está visitando estabelecimentos comerciais em período de flexibilização por conta da pandemia. É exigida a fixação do Termo de Responsabilidade, dúvidas são conversadas e observa-se o uso de máscara, álcool g4el e a distância entre as pessoas. A operação, a princípio, vai até amanhã (7) e multa acontece apenas no caso de reincidência.

PONTO FINAL

Uma pergunta comum e insistente: qual o risco ao caminhar pela rua, na praia, na pista, no campo, enfim, ao ar livre, em tempos de pandemia? Resposta: o mesmo de qualquer outro lugar. O vírus é transmitido de pessoa para pessoa, daí a opção pelo isolamento. Contudo, até mesmo dentro de casa, no trabalho, ou no escritório, a infecção é possível a partir do momento que se tem contacto com alguém infectado. Sozinho, ao ar livre, não existe risco? Teoricamente não, contudo, não existe segurança 100%. Motivo: caso alguém, doente, por ali passou minutos antes, tocou em algo, a transmissão é possível. Solução? máscara e higienização das mãos.  Especialistas confirmam aquilo que já sabemos: nada melhor que o sol, o contato com a natureza, mas, nos dias de hoje, é indispensável que se tenha consciência e responsabilidade. Estudos divulgados na Europa apontam para maior segurança ao ar livre do que em ambiente fechado, porém, não esquecendo: desde que esteja absolutamente só, com máscara e sem ter contato com nada. A partir do momento que alguém se aproxima, é necessário a distância mínima de dois metros. Julia Marcus, epidemiologista e professora da Escola de Medicina de Harvard, afirma ser importante e até fundamental para a saúde ficar ao ar livre, lembrando as possíveis consequências em permanecer muito tempo isolado, provocando ansiedade e depressão. A professa Linsey Marr, engenheira e cientista na Universidade de Virginia Tech, lembra o perigo da casa e do escritório, onde todos falam, comem, com risco do compartilhamento de toalha, prato, copo ou talher. Diz que uma pesquisa na China, com 7.300 pessoas em espaço aberto, apontou apenas para uma contaminação: um homem de 27 anos, que parou para conversar com um viajante que tinha acabado de voltar de Wuhan. Completa: “Não tenho dúvida de que o risco ao ar livre é muito melhor, embora não seja zero. É evidente e indispensável precaução e atenção para os mínimos detalhes”. Kate Wathall, produtora de televisão e repórter, contou que estava angustiada com o isolamento, convivendo com as notícias da Covid-19. Decidiu pedalar ao ar livre e fez com responsabilidade sozinha e com máscara.  Observou sensível melhora. Disse: “Parecia estar voltando a vida normal, embora sabendo que não era assim. Porém, vi o quanto se pode melhorar ao ar livre, o que é impossível dentro da casa ou da minha sala”. Dica final: indo para a rua ou para a uma caminhada, use máscara, sempre portando álcool em gel. Procure não ter qualquer contato ou interagir com alguém.  

VOLTO AMANHÃ.

ATÉ LÁ.

Compartilhe este post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *