CATERPILLAR PLANTA 3.200 MUDAS NATIVAS NO TANQUÃ.

(Leia no PONTO FINAL).

BOM DIA.


Fim de novembro. Foi agitado na política, complicado para a economia, inflação assustando, o nosso glorioso XV chegou aos seus 108 anos, a chuva deu as caras e o nosso rio Piracicaba se recuperou, a pandemia mostrou sua tendência de queda, inclusive na nossa cidade e, agora, vamos para dezembro, nos preparando para as festas de fim de ano. Comemorar o Natal e o Ano novo sempre é bom e motivador, contudo, a pandemia não pode ser ignorada. Basta um vacilo, principalmente das autoridades, para o pior. Todos querem de volta a vida normal, no entanto, ainda precisamos de muita paciência e extrema precaução. Um bom dia para você.


O QUE
ELES DIZEM

MINHA PERMANÊNCIA NO PALMEIRAS DEPENDE DE CONVERSAR COM MINHA FAMÍLIA. O FUTEBOL BRASILEIRO SE MOSTRA DESUMANO, COM EXCESSO DE CAMPEONATOS E JOGOS. NÃO TEMOS TEMPO PARA NADA A NÃO SER PARA JOGAR E SEMPRE SOBRE FORTE PRESSÃO. ISSO CANSA E ESGOTA”.

ABEL FERREIRA (Técnico do Palmeiras).

OPINIÃO

A conquista do Palmeiras foi brilhante e merecida. Duas “Libertadores” em menos de um ano decidindo sempre com aplicação e dedicação. Eliminando o Atlético Mineiro e o Flamengo, o Palmeiras mostrou que técnico ganha jogo. Renato Gaúcho, que ontem deixou o Flamengo após acordo com a diretoria, viajou para Montevidéu como se vai para o futevôlei na praia, enquanto Abel tinha tudo muito bem construído em sua cabeça depois de estudar detalhadamente o adversário, tanto seu futebol conjunto como individual. O primeiro gol, ao contrário do que muita gente pensa, não foi por acaso. Seu time começou com tudo em cima do lento lateral Felipe Luiz, que aliás, pediu para sair, pois logo descobriu que seria a principal vítima do Palmeiras. Não foi também por sorte que Bruno Henrique e Everton Ribeiro pouco ou nada jogaram. Marcação forte, sem espaço, deixou o Flamengo sem opção. Quando o Mengo está em apuros, Renato lembra de Michael, Vitinho e Pedro, enquanto Abel sempre surpreende com suas escalações, substituições e mudanças estratégicas. Deu no que deu. Parabéns ao Palmeiras e a sua fanática e vibrante torcida.

PONTO FINAL

A Fundação Caterpillar, o braço filantrópico da Caterpillar, em conjunto com o Legado das Águas, a maior reserva privada da Mata Atlântica do Brasil, realizam uma ação de recuperação ambiental com o plantio de mudas nativas da Mata Atlântica no Tanquã, tido popularmente como o mini pantanal do interior de São Paulo. A iniciativa é organizada pela ONG internacional One Tree Planted e faz parte da campanha “Começa com uma Árvore”, criada pela Fundação Caterpillar para integrar um conjunto de projetos socioambientais que está sendo realizado em 95 localidades em diversas regiões do mundo onde a Caterpillar opera. O feito celebra o 95º aniversário da companhia. O objetivo é ajudar essas comunidades na recuperação ambiental e contribuir para objetivos sociais, como a geração de empregos e criação de oportunidades educacionais. ”Na Caterpillar, nosso compromisso de longa data com a sustentabilidade visa melhorar a qualidade do meio ambiente nas comunidades onde vivemos e trabalhamos”, afirma Asha Varghese, presidente da Fundação Caterpillar. “A campanha Começa com uma Árvore é uma oportunidade de atuar em escala global para fortalecer a infraestrutura natural e econômica de diferentes comunidades, por meio da restauração dos ecossistemas locais para que sejam mais fortes, resistentes e sustentáveis”, descreve a presidente que completa: “Com o plantio de árvores, acreditamos que estamos construindo mudanças significativas e duradouras.”

VOLTO AMANHÃ.

ATÉ LÁ.

Compartilhe este post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *