A volta do XV em Sertãozinho: domingo recomeça a luta pelo acesso

(Leia no PONTO FNAL).

BOM DIA.

Num Brasil com grandes dificuldades quanto a recursos financeiros, endividado, mesmo assim, na medida do possível, nossos governos –   federal, estaduais e municipais – estão fazendo o possível para combater a pandemia. Ninguém tem paz. Médicos (as), enfermeiros (as) e outros profissionais da área médica e cientifica, se esforçam para salvar vidas e muitos, nessa luta, perdem suas próprias vidas. Pesquisadores e cientistas, em tempo recorde conseguiram a vacina. Enfim, muita gente se dedica para derrotar um inimigo surpreendente, invisível e letal. E, nós, o povo? É evidente que a grande maioria leva a sério, se entrega, mesmo, muitas vezes, colocando em risco seus negócios, atividades e sonhos. Empresas falindo, desemprego, alunos sem aulas, turismo, divertimento e lazer comprometidos. E, os desafiadores e irresponsáveis? Brincam com coisa séria, atacam autoridades, governos, priorizando a ideologia em detrimento da vida. Passeiam pelas praias, fazem festas, participam de eventos, não usam máscara, se aglomeram como nada estivesse acontecendo. Então, chega a conta: leitos lotados, UTIS sem vagas. Fecha aqui, restringe lá, proíbe isso, aquilo e, se os ignorantes não acordarem, muitos ainda vão sofrer. E, morrer. Um bom dia para você.

O QUE
ELES DIZEM

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

“A PETROBRÁS É IMPORTANTE, TEM SEUS COMPROMISSOS COM ACIONISTAS E INVESTIDORES, MAS É PRECISO TAMBÉM ENTENDER QUE SEUS PRODUTOS FINAIS COMO COMBUSTÍVEL E GÁS, DEVEM BENEFICIAR AS PESSOAS E COM PREÇOS JUSTOS”.

JOAQUIM SILVA E LUNA (General da reserva, indicado para presidir a Petrobrás).

FOTO
DA SEMANA

O prefeito municipal Luciano Almeida tomou posse como presidente da Junta de Serviço Militar de Piracicaba, na presença do Segundo Tenente Antonio Ananias da Silva Filho, delegado da 4.a Delegacia de Serviço Militar de Campinas e responsável pela Junta Militar de Piracicaba. Prestigiaram o evento, os secretários de Governo, Carlos Beltrame e de Administração, Dorival José Maistro; mais a Paula Okuda de Araujo, secretária da Junta de Serviço Militar de Piracicaba e Mariano Marcolino de Souza, assessor de Políticas Públicas do Serviço Militar de Piracicaba.  

OLHO NO OLHO

Continua a lua de mel envolvendo Jair Bolsonaro, Artur Lira e Rodrigo Pacheco. Parece que o Presidente da República se sente em casa nos dias de hoje, visitando a Câmara e no Senado. Impossível, isso, antes. Em menos de um mês, dois projetos importantes visando estatização chegaram para o legislativo analisar e debater, o que era difícil imaginar. Até quando tamanho bom entendimento e paz? Oque prejudica muitas vezes, são interesses extras, ego e até ciúmes. Que os Poderes saibam enfrentar os maus momentos que, com certeza, chegarão.

PONTO FINAL

Chegou o dia. Parecia longe, mas, tudo nessa vida corrida e difícil, repleta de problemas e desafios, chega rápido demais. Domingo (28), o XV faz mais uma estreia, novamente recomeça a luta pelo acesso, outra vez sonhando com o título. Foram no mínimo dois meses para se organizar e se preparar. Para uns um bom tempo, para outros curto, no entanto, as regras do jogo todos conheciam e conhecem. A bola vai rolar e não demorará para percebermos quem planejou e trabalhou com eficiência. Tudo começa depois de amanhã, com o XV jogado às 10 horas, em Sertãozinho. Tudo diferente. Um novo elenco, outro time e, caberá ao técnico Moises Egert, que conta com a confiança de todos – diretoria, conselheiros, torcida e imprensa – fazer a teoria dar certo na prática. Impossível avaliação correta apenas com um jogo. Como sempre, sabemos ser necessário de três a cinco partidas para que os encaixes comecem a acontecer. No entanto, um mínimo de qualidade e esperança todos querem ver logo na largada do campeonato. Problemas existem, sempre existirão, caso de contusões, porém, fator mais do que normal, e que exige de uma diretora visão suficiente para superá-los. Estádios continuarão vazios, sem torcedores por conta da pandemia, o que é triste, principalmente em se tratando do XV, que tem uma torcida fiel e vibrante. A ordem é confiar, acreditar e apoiar. Repetimos: no começo, toda paciência do mundo é bem-vinda.

VOLTO SEGUNDA.

ATÉ LÁ.

Compartilhe este post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *