A volta das aulas presenciais: decisão é mais um dilema

BOM DIA.

Ouvindo Roberto Morais e Tony Costa, ontem (20), na Jovem Pan News (Jornal da Manhã, diariamente às 8 horas), acompanhamos a entrevista com o Gordo do Barco. Quem é apaixonado pelo rio Piracicaba, gosta da natureza, com certeza se sentiu-se gratificado. Ele conhece e muito o nosso glamoroso rio e peixes. Na rádio, uma aula por parte do Luís Fernando Magossi, o conhecido Gordo. O passeio pelo rio Piracicaba (sábados, domingos e feriado), encanta. O Godo não se limita a pilotar o barco, mas explica, opina, ensina, atende a todas as curiosidades. Na entrevista, falou com emoção sobre a piracema, a volta dos peixes, destacando as espécies e outras muitas curiosidades.  Tem o passeio de 15 minutos, mas também outros com maior duração.  Um deles dura o dia todo, com almoço numa chácara (ele mesmo providencia arroz com suã, por exemplo), com retorno em uma Van. A beleza do Tanquã, o pantanal de Piracicaba ou do interior, é reconhecida e exaltada por todos. O Gordo é pescador a mais de três décadas e tem todo seu trabalho (passeios pelo rio), supervisionados e aprovados pela Marinha do Brasil, oferecendo a segurança necessária. Ótima entrevista e fantástico passeio, que muitos piracicabanos natos desconhecem. Um bom dia para você.

O QUE
ELES DIZEM

Foto: Romério Cunha/VPR

“DEIXE O CARA GOVERNAR. NÃO DÃO SOSSEGO. E, NÃO VEJO ADVERSÁRIO PARA O BOLSONARO”

Hamilton Mourão (Vice- presidente da República).

OLHO NO OLHO

Se tem um tema que evitamos debater, são os remédios preventivos para o combate a Covid-19. Complicado. Por isso, o melhor mesmo, é ficar quieto. Até porque, não somos médicos e cabe exclusivamente a eles, o direito e a competência para avaliações. Aliás, foi exatamente um médico que nos disse: “De repente, nas redes sociais, todos viraram médico”.  Mas, hoje (20) ousamos falar alguma coisa, em razão de uma decisão da Prefeitura Municipal de Piracicaba. Por conhecemos uma infinidade de médicos (e, com muitos deles já tivemos o prazer de trabalhar), logo que apareceu a discussão dobre remédio preventivo para a pandemia, passamos a ouvir opiniões. Depois de doze profissionais, paramos, pois praticamente tínhamos unanimidade: o preventivo funciona, diz a maioria. Só que é preciso usá-lo imediatamente após os primeiros sintomas. Depois do exame apontar positivo, quando já no hospital, as chances de sucesso são reduzidas. Tratamento precoce é uma denominação política igual a tantas outras que inventaram por quem não tem simpatia pelo governo federal. Pelo menos para nós, nesta situação ou ocasião, não interessa quem está no comando da Nação. Interessa unicamente a nossa saúde, o da família e também dos amigos. Impossível misturamos o nosso dia-a-dia com ideológica: acima de tudo o nosso bem estar e dos entes queridos. Nada de fanatismo. Zero para idolatria. A Prefeitura Municipal, o prefeito Luciano Almeida, com toda certeza, não chegou a um consenso sem ouvir a classe médica dentro da própria Secretaria Municipal da Saúde, aprovando o uso da Ivermectina e Azitromicina.  É preciso respeitar opiniões. É indispensável ter bom senso. Quem não quer, ignora o remédio preventivo. Quem quer, procura pelo médico de sua confiança. Se julgar conveniente, muda de médico. O que não pode, não é certo, é leigo impor. Para terminar: nem mesmo a vacina nos garante. Qualquer uma delas não evitará a Covid, mas sim o agravamento e até internação. As vacinas criadas a toque de caixa, são aprovadas em caráter emergencial. Não seria possível esperar três ou quatro anos, um tempo razoável para pesquisar. Mesmo vacinado, você terá que continuar usando máscara, higienizando as mãos e não se aglomerar. Repetimos: ela não lhe dará nenhuma garantia que não será infectado, lembrando ainda das variantes que todos os dias aparecem e tiram o sono dos pesquisadores e laboratórios. Por tanto, o bom senso manda moderar aguçadas inteligências, misturadas com obstinações.

ÚLTIMA

As 5.280 doses da vacina CoronaVac reservadas a Piracicaba, ainda não chegaram. A Prefeitura Municipal comunicou no final da tarde de ontem (20), “que a vacinação começa nesta semana”. Também as autoridades médicas da Secretaria Municipal de Saúde garantem, que, no momento certo, todas as informações serão prestadas e que seguirá as orientações técnicas do Governo Estadual, iniciando a vacinação com atendimento exclusivo as profissionais de saúde da linha de frente e idosos.

PONTO FINAL

A Prefeitura Municipal de Piracicaba segue o calendário escolar (ou Plano São Paulo) e o retorno das aulas (educação infantil e ensino fundamental) está definido: acontecerá no dia 8 de fevereiro. Para professores e funcionários do ensino, o trabalho recomeça dia 1 de fevereiro, com uma semana de preparação para receber crianças de 4 a 6 anos e alunos de 6 a 10 anos. É preciso considerar que tudo se dará de forma estudada e rigorosa, ou seja, as aulas acontecerão duas ou três vezes por semana, em salas com até 35% da sua ocupação, com normas rígidas de segurança e higiene. Por outro lado, não adianta polêmica: quem acha que é possível ter o filho de volta as aulas, atenderá o calendário e; quem não concorda, manterá o filho (a) em casa. Não existe saída mágica, não aparecerá solução milagrosa. Impossível acordo ou unanimidade.

VOLTO AMANHÃ.

ATÉ LÁ.

Compartilhe este post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *